Apresenta O De Textos

As melhores de ensaio em fotografia de família Filme de filosofia

O número de partículas elementares abertas, segundo os cálculos de um físico, dobra-se cada 11 anos e (se assim for daqui a pouco sobrepujará o número de físicos! Em todo o caso, agora o número de partículas elementares (inclusive partículas movediças – ressonâncias) em conjunto com antipartículas várias vezes excede o número de elementos de sistema periódico de Mendeleyev.

Finalmente, uma mais oportunidade em que a maioria de confianças de físicos agora, compõe-se no seguinte: os quarkes existem, mas só no estado ligado em hadrons. Decolar de hadrons e quarkes não pode existir em uma olhada livre.

Procure quarkes e em meteoritos que em tamanhos bastante grandes e existência longa em um espaço podem salvar muitos quarkes. Tentado para encontrar quarkes por meio de experimentos do tipo da experiência de Milleken por definição de uma carga de um elétron. Mas também aqui não se conseguiu para receber resultados inequívocos.

Como uma parte da radiação espacial lá são a energia de próton mais alto do que 500 GEV. Estes prótons em impactos com núcleos da atmosfera podem dar a origem a quarkes mesmo se o seu peso exceder 15 m p. Os quarkes que são a origem dada pela radiação espacial podem tentar registrar-se por meio dos descobridores sensíveis à ionização causada por partículas rápidas com a carga elétrica fracionária.

Na teoria mais adiantada e bastante bem sucedida de Sakata como três partículas fundamentais principais da criação de hadrons o próton (p), um nêutron (n) e uma partícula de lambda usou-se (^). Por isso, o mesmo uso de símbolos e na teoria moderna de designação de três quarkes. Vamos chamar estes quarkes parque (p), o comissário das pessoas (n) e um larok (^). Os quarkes não devem confundir-se a hadrons que se indicam pelos mesmos símbolos.

Para a alocação dos quarkes do enorme número de outros nascidos em objetivos de acelerador é possível usar as suas propriedades específicas causadas pela divisibilidade da carga elétrica. Por exemplo, a capacidade de ionização abaixada. A capacidade que se ioniza da partícula carregada modifica-se na proporção a um quadrado da sua carga elétrica. Como os quarkes têm uma carga, 1/3 igual ou as cargas 2/3 do elétron, a capacidade que se ioniza de quarkes faz respectivamente 1/9 ou 4/9 as capacidades se ionizam de elétrons. Tais experiências realmente empreenderam-se no início em aceleradores em e no laboratório de Brukheyvensky, logo em Serpukhov, e logo novamente em no acelerador de prótons à energia de 400 GEV e em Batavia no acelerador de prótons à energia de 500 GEV, mas não produziram o resultado positivo. Significa, algo que a massa de quarkes excede 15 massas de próton, ou nascem com a probabilidade muito mais pequena, do que assumido, ou, finalmente, os quarkes em uma olhada livre não estão presentes em geral.

Condensação de vapor peresyshchenny nos íons que surgem ao longo de uma trajetória de partícula carregada. A capacidade que se ioniza de um quark faz 1/9 ou 4/9 as capacidades se ionizam de um elétron. Por isso, a densidade de gotinhas em um traço de um quark tem de ser 9 vezes menos, do que em um traço de elétrons. No devido tempo na prensa houve trabalhos nos quais se informou sobre a detecção de partículas com 50% que ionizam capacidade. Contudo posteriormente pareceu que os resultados recebidos são a flutuação forte da capacidade que se ioniza de uma partícula habitual com z =